Dealema: “Expresso do Submundo” disponibilizado na íntegra

0

dealema_expresso

A primeira maqueta do grupo pode ser agora ouvida totalmente no Soundcloud, uma cortesia dos próprios “Dealemma”. O “Expresso do Submundo” estará ainda à venda em formato K7, numa edição especial de cerca de 50 exemplares disponível em Setembro. Quem garantir presença no evento “Maioridade de Dealema” (a realizar nesse mesmo mês no Porto) receberá igualmente uma k7 deste primeiro registo nunca editado.

Raekwon (Wu-Tang) este mês em Portugal

0

electric waves

Raekwon é o grande destaque do cartaz do festival Electric Waves Fest deste ano, a realizar-se entre 23 e 26 de Julho na praia do Cabedelo, na Figueira da Foz. Não sendo o membro de Wu-Tang mais carismático, é sem dúvida uma estreia em terras lusas a ter (e muito!) em conta, numa altura que mais parece de “vacas magras” nesse capítulo de live shows de rap internacional.

The Chef tem novo álbum anunciado para este ano (“Fly International Luxurious Art”), mas há 20 anos já deixara bem marcado um dos melhores discos de rap de sempre: “Only Built 4 Cuban Linx”. O currículo com selo Wu-Tang Clan é sobejamente conhecido, resta saber quantos fãs do colectivo é capaz de arrastar sozinho Raekwon. Fãs esses que aguardam avidamente por um salto do grupo cá, ou, como é o caso, de algum dos seus elementos. Dia 26 de Julho, às 22h30, chegará a hora de erguer bem alto esses “W”‘s!

electricrap

O extenso cartaz do festival (que dura quatro dias) contempla ainda no rap alguns dos nomes nacionais mais conceituados: Sam The Kid & Mundo Segundo, Dealema, Halloween e Sacik Brow. No Drum ‘n’ Bass, o elenco é igualmente de respeito, com actuações de renome internacional (ver cartaz em baixo). Nesta altura, os bilhetes diários variam entre os 16€ e os 25€ (dependendo do dia) e os passes gerais entre os 60€ e os 65€. Mais detalhes aqui.

electricwaves

Berna, Serial e DJ Score formam o novo colectivo nacional

0

proseeds

O burburinho que há tempos percorria oficiosamente as ruas da Invicta vê agora a luz do dia. Berna, Serial (Mind da Gap) e DJ Score juntam argumentos num só projecto que, dizem, se manteve na incubadora durante três anos. Pro’Seeds é o nome de guerra e o currículo dos três artistas o melhor argumento que poderiam ter.

“Soft Power Sagrado” é mais uma pedra – em formato de álbum com 13 faixas – que este trio, orgulhosamente tripeiro, coloca na muralha que há muito ergueu na cidade que desde sempre os acolheu. Ace, Ex-peão e Virtus associaram-se à causa e são aliados de peso neste trabalho que já tem single de avanço.

Slum Village no Porto em Outubro

0

sv14

Os Slum Village têm viagem marcada para o Porto para o mês de Outubro, mais precisamente para o dia 17, uma sexta-feira, num local ainda por anunciar. A vinda do trio de Detroit (impulsionada pela promotora Versus), outrora encabeçado por J Dilla e agora composto por T3 (um dos membros fundadores), Illa J (irmão de Dilla) e pelo produtor Young R.J. (velho colaborador do colectivo), prende-se com o lançamento do novo EP “Vintage”.

O concerto será precedido de uma exibição especial relacionada com a música e a memória do inevitável J Dilla, entre passagens do seu diário, cartas pessoais, fotos raras, as chamadas “track sheets”, revelações do seu pager (objecto relevante nos idos anos 90) e ainda a sua drum machine/sampler E-Mu SP-1200.

Com várias trocas de formações e interregnos de actividade desde praticamente a fundação do grupo, os Slum Village continuam a ter, de longe, a série “Fantastic” como o ex libris da sua discografia. O impacto da banda na cena mais actual caiu a pique desde a morte de J Dilla e posteriormente de Baatin. Contudo, Slum Village será sempre sinónimo de boa música, bom conteúdo e, claro está, dê as voltas que der, de Jay Dee.

What’s real?

0

Talib Kweli no seu último álbum, “Gravitas” (2013).

Go to Top